Arquivo do dia: 03/02/2011

Mensagem para você. De Sabrina Arini.

Lado B – Sabrina Arini é designer gráfica e ilustradora. Cores e traços não são suficientes para suprir sua criatividade. Ela precisa também soltar o Sabrina Arini: paixão pelas palavras.verbo. “Meu lado B é meu lado ‘escritora’. Sempre gostei de escrever e sempre arrumei motivos para isso. Quando adolescente escrevia os dramas da juventude em páginas e mais páginas das (gordas) agendas – moda na época.”

Em disco e CD – A moda passou, o hábito de escrever não. Na época, os amigos de Sabrina passaram a receber suas cartas. Depois, e-mails. Quando a designer mudou para Barcelona, a internet continuou sua parceira. Os mais chegados descobriam suas divertidas peripécias longe do Brasil por meio de longas mensagens enviadas por ela. “Lembro de receber respostas dos amigos comentando como dava para me ouvir falar lendo minhas linhas. Quando voltei ao Brasil (re)comecei a escrever (agora em espanhol) para os amigos que haviam ficado por lá”, conta.

Letras – Quando Sabrina criou a Jaya!, temeu ficar com pouco tempo para escrever. Solução? Criar o blog da Jaya!, sugestão dada por um de seus amigos. Hoje, além do blog (à dir.), a designer também escreve no facebook. “Acabei conseguindo incorporar a escrita na minha rotina (ela faz parte das coisas que tenho que fazer na empresa) e eu simplesmente adoro! Geralmente espero ficar sozinha no escritório, fico apenas com algumas luminárias ligadas e… escrevo! Às vezes o texto vem assim, inteiro, e de uma só vez!”.

Composições – O blog da Jaya! foi fundamental para a ilustradora entender a importância da escrita na sua vida. “Quando eu apenas desenhava, lembro de sentir que ainda havia algo que faltava, parecia que não usava tudo o que tenho, toda a minha criatividade. Quando pude finalmente publicar meus textos – e isso virou algo que faço constantemente e que tenho que fazer –, percebi o quanto essa forma de expressão é importante pra mim. Às vezes escrevo sem estar com caneta ou computador na mão. Escrevo na cabeça. É algo que faço o tempo todo. E depois é só passar para o papel.”

Ritmo – Quer saber por que o lado B dela é tão especial? “Por que sem ele parece que não uso tudo o que tenho para dar ao mundo. É uma forma de expressão, onde consigo mostrar o que e como penso o mundo, as coisas, as pessoas. Eu simplesmente adoro usar e brincar com as palavras. Uma palavra puxa a outra, que puxa uma frase… é uma delícia”. E Sabrina garante que o ato de escrever passa longe de ser uma prática angustiante, sentimento característico de todo processo criativo. “As linhas pulam na minha frente, as palavras se apresentam e parece que elas mesmas decidem aonde querem ir. E vão”. Vamos segui-las?

 

Fotos: Pedro Loes


%d blogueiros gostam disto: