Fazendo cena. Com Vanessa Rosal.

Lado BVanessa Rosal é jornalista. O agitado dia a dia da profissão nunca foi motivo para ela deixar de exercer outras atividades. Vanessa já jogou basquete, fez aula de dança, curso de poesia e ainda mostrou que tem samba no pé ao desfilar várias vezes pela escola Gaviões da Fiel.

Vanessa Rosal na peça Tribobó City, de Maria Clara Machado.

Hoje, a versátil jornalista dedica-se à gastronomia e está prestes a terminar um curso sobre o tema no Senac. “Mas tenho certeza de que meu lado B, definitivamente, é brincar de ser atriz. Brincar é modo de dizer, porque o Teatro é uma atividade que eu levo muito a sério, mas com leveza. Subir ao palco, sentir a luz quente dos refletores batendo no rosto, o buxixo da plateia, as palmas no final na apresentação… para mim, isso não tem preço”, garante. “Posso dizer que o teatro, hoje, está no meu dia a dia, assim como o jornalismo. Estou fazendo curso profissionalizante na escola Macunaíma, com apresentação de duas peças diferentes por ano.”

Faixa a faixa – A paixão da atriz pelos palcos começou na escola, aos nove anos, quando participou do elenco da peça A arca de Noé. “De lá para cá, sempre me envolvi com apresentações na escola e participei de um grupo, já na adolescência, com alunos do colégio Sérgio Buarque de Holanda. Fiz várias apresentações no teatro Paulo Eiró e no Teatro Dias Gomes, com as peças Crônicas da Vida Privada e Afinal, um Sargento de Milícias”. Quando ingressou no curso de jornalismo, outra iniciativa. “Organizei um grupo independente com alunos de Jornalismo e Rádio e TV, contratamos uma professora particular de teatro e encenamos duas peças no teatro da Unisa (Universidade de Santo Amaro): A Moreninha e A Família e a Festa na Roça.”

Fotos: divulgação

No último volume – Naquela época, a rotina dela era abarrotada. O estágio na TV Unisa, o trabalho e o curso de jornalismo tomavam cerca de 16 horas de seu dia, fato que a impediu de começar um curso profissionalizante. “Por inúmeras vezes pensei em largar tudo, só para fazer teatro. Não larguei porque sei que o mercado de trabalho é difícil e injusto. Mas ainda sonho com essa possibilidade…”. Enquanto sonha, Vanessa continua ocupando o tablado. No fim de 2010, participou, pelo Teatro Escola Macunaíma, da peça Tribobó City, de Maria Clara Machado, encenada também pelo ator Rodrigo Caporrino, noivo da jornalista.

Capa – Longe do palco, Vanessa dá sinais de que o teatro ocupa um lugar especial em sua vida. Quer saber o porquê? “Meu lado B é indispensável porque estudar teatro, subir aos palcos e sentir o calor do público me fazem um bem inexplicável. Amo jornalismo, mas o Teatro está além…”. Ela conta que quando está na escola decorando textos, ensaiando e fazendo marcação de cena é capaz de esquecer todos os problemas. “Viver a vida de outras pessoas, dentro do personagem, é mágico… Todos deveriam vivenciar essa magia, ao menos uma vez na vida.”

Vanessa Rosal e o elenco da peça Tribobó City, encenada na sede do Teatro Escola Macunaíma.

Sobre Rita Alves


5 respostas para “Fazendo cena. Com Vanessa Rosal.

  • Elpidio Barbosa Neto

    Ter o prazer de começar algo que amamos, junto com quem pensa da mesma maneira é fantástico. Assim como a Vanessa sou apaixonado por Teatro, sou suspeito em falar, talvez até mais(risos)… No momento estudamos juntos, e tive o prazer de atuar com ela em “Tribobó City”. Assim tive a oportunidade de ver suas particularidades profissionais, e hoje aos poucos a cada dia vou conhecendo mais desta pessoa. E assim desejo que ela faça muito sucesso nesta vida que Deus lhe deu. E agora, mais uma vez atuaremos juntos… Van! Sucesso! Obrigado pelo carinho, pelo respeito, e por tudo que estamos passando juntos… Arrása meu bem!

  • Alessandra Heguedusch Faour Auad

    Sabe que esse lado B da Vanessa cai super bem prá ela, acho que ela meio que nasceu prá coisa sabe…Alto astral, sabe curtir bem a vida, ela nasceu mesmo prá brilhar….é isso aí Vanessa faça o que ti dá alegria e abra as portas para novos e bons conhecimentos…Viva Vanessa, Viva Rita!!! Bjs.

  • Mariana

    Ah quanto amor ela mostrou!Dá até vontade de ter um lado B desses! Parabéns e beijos pras duas!

  • Josafá Crisóstomo

    O mais bonito desse depoimento é sabermos que a Vanessa está fazendo tudo certo no que diz respeito ao seu bem-estar, afinal como diria Nic Marks ela põe em prática as 5 coisas necessárias para isso, com esse seu magnífico lado B: ela está conectando-se (1)com as pessoas, ela está sendo ativa (2) , notando (3) e sentindo o mundo ao seu redor, continua sempre aprendendo (4) e doando-se (5). E doar-se no palco é o que uma ator ou atriz, mais fazem e, sim, isso é viver muito bem. Obrigado Vanessa pelo exemplo! 😉

  • tere matos

    A Rita é ótima. Conta qualquer história com leveza. E o seu lado B é muito criativo Vanessa. Beijo para as duas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: